Sailor Jerry: A história do primeiro tatuador profissional do mundo!

0
296
Sailor Jerry - A história do primeiro tatuador profissional do mundo - Tattrue

A popularização da tatuagem está diretamente ligada ao nome de Sailor Jerry, nome artístico de Norman Collins (1911-1973). Nos anos 20, quando as tatuagens ainda eram feitas de forma arcaica, este mito profissionalizou a tatuagem e foi o primeiro a abrir um estúdio profissional voltado para essa arte, em Honolulu, Havaí.

Nascido nos Estados Unidos, na cidade de Reno no estado de Nevada, ainda adolescente nosso personagem deixou sua casa como Norman Collins para se tornar o famoso Sailor Jerry.

Naquele tempo, ter tatuagem era uma atitude contra-cultura, uma manifestação contra o “American Dream”. Sailor Jerry deixou sua casa e foi viajar pelo país de trem, como muitos outros naquela época, movido pela sensação de liberdade e de descobrimento de si mesmo. Ainda em suas viagens de trem,  conheceu um homem chamado Big Mike, que o ensinou a técnica da tatuagem ponto a ponto (também conhecida como Tebori ou “Hand Poked”), sem stencil e com agulha comum. Ele então criou seus primeiros desenhos na pele e começou a levar a sério a arte da tatuagem.

Uma das linhas de trem antigas dos EUA.

Por volta de 1927, suas viagens o levaram à Chicago onde teve a oportunidade de conhecer Gib ‘Tatts’ Thomas, que o ensinou a tatuar usando uma máquina de tatuagem. Ele treinava a sua arte em andarilhos e em pessoas alcoolizadas que ficavam nos bares da cidade. Uma prática que Sailor Jerry adotou foi a de pagar esses andarilhos com vinho barato ou centavos, para que eles deixassem que ele treinasse sua técnica realizando suas tatuagens.

Com 19 anos se alistou como voluntário na marinha, e depois de algum tempo viajando e servindo como militar, Sailor Jerry entrou em contato com a tatuagem do sudeste da Ásia, que influenciou diretamente o seu trabalho. Ele foi o primeiro cara fora da ásia a se corresponder com mestres tatuadores japoneses muito influentes, conhecidos como Horis.  Sailor Jerry trocava idéia com eles a respeito de traços, técnicas, tintas… e dessa forma, acabou sendo o grande responsável por unir o estilo de tatuagem ocidental e oriental.

Além disso, criou suas próprias tintas, com mais opções de cores e pigmentos, e inventou novas tecnologias para a tatuagem, como agulhas modernas, também chamadas de soldagem de agulhas, que possuíam um formato menos traumático para a pele do que o desenvolvido até então – apenas uma agulha sem ser esterilizada e nem descartável -, agulhas de uso único e também a esterilização de seus equipamentos com autoclave. Ele também foi pioneiro nos cuidados das tatuagens. Temos que agradecer muito a ele, né? Uma coisa que deveria ser cuidado básico, mas que era negligenciada.

Na época, era comum que as pessoas escolhessem desenhos que já estavam prontos, também conhecidos como “flashs”. Os “flashs” de Sailor Jerry são populares até hoje, como âncoras, pin-ups, águias, entre muitos outros – ilustrações que contam a rotina dos marinheiros, mas também mostram uma visão poética e bem humorada da vida do artista. Algo bem autoral e que combina com o estilo praiano e dos marinheiros de Honolulu.

Sailor Jerry posando ao lado de seus flashes.

Segundo o site oficial de Sailor Jerry, o tatuador tinha um comportamento único e uma personalidade plural: estava sempre lutando contra algo, fosse o pensamento convencional, a mediocridade dos tatuadores imitadores ou a interferência do governo em seus negócios. Ele nunca abaixou a cabeça pra nada ou ninguém; condenava tatuadores não profissionais, usava humor sarcástico, e acreditava que a tatuagem era uma afronta às pessoas quadradas. Ele alegava: “Se você não tem culhões para ter uma tattoo, não faça uma. Mas não fique criando desculpas para si mesmo ao falar mal de quem tem”.

Também foi precursor na valorização do trabalho do tatuador, em que um bom trabalho tem o seu preço e não deve ser desvalorizado. Cuidado com o barato que sai caro. Por isso, o lema de Jerry era: “Um bom trabalho não é barato. Trabalho barato não é bom”.

Além de tudo isso, o cara também era um aficcionado pela arte da tatuagem. Crítico ferrenho de outros artistas que não se empenhavam em criar seus próprios desenhos, Sailor Jerry não gostava de tatuadores que copiavam suas criações, eles os chamava de “Brain Pickers” (algo parecido com “ladrões de cérebro”). O cara escreveu inúmeras cartas onde ele relatava seus estudos sobre tonalidades, texturas e outras técnicas. Não descansava nunca, amava o que fazia e se dedicava de corpo e alma.
Um de seus lemas era “Eu não fiz o meu melhor ainda, só o meu melhor até agora”, insinuando que nunca devemos nos acomodar e sempre procurar melhorar. Sailor Jerry foi um dos grandes responsáveis por profissionalizar a tatuagem e permitiu que a técnica avançasse para o que temos hoje. É o cara!

Sailor Jerry ainda continuou sendo marinheiro tendo seu próprio barco. Também tocou saxofone em uma banda de Jazz e aprendeu o ofício de eletricista, que lhe possibilitou melhorar a qualidade de suas máquinas de tatuagens elétricas.

Old Ironside, o antigo estúdio de tatuagem de Sailor Jerry em Honolulu.

Faleceu em 1973 vítima de um ataque cardíaco. Um de seus últimos pedidos foi de repassar seu estúdio de tatuagem para um de seus aprendizes, Ed Hardy e Mike Malone (mais conhecido como Rollo Banks). Disse ainda que se nenhum deles quisesse levar o estúdio adiante, que era pra colocar fogo no estúdio então. Mike Malone assumiu o estúdio, que está aberto até hoje.

E, se você ficou curioso em saber mais sobre o primeiro tatuador profissional do mundo tem um documentário incrível sobre ele, produzido em 2008, intitulado “Hori Smoku Sailor Jerry: The life of Norman Collins”. Assista ao trailer aqui:

 

Fontes:

http://sailorjerry.com/en/norman-collins/

https://catracalivre.com.br/geral/arte-e-design/indicacao/conheca-o-trabalho-de-sailor-jerry-pioneiro-da-tatuagem-contemporanea/

http://www.hypeness.com.br/2014/12/a-historia-do-primeiro-tatuador-profissional-do-mundo-que-abriu-seu-estudio-nos-anos-20-no-havai/

http://sampatattoo.com.br/sailor-jerry/

http://sailorjerry.com/pt-br/norman-collins/