Vai abrir um estúdio? Se liga nas regras!

A gente listou as principais as normas da vigilância sanitária para você evitar problemas legais e proteger seus clientes

0
231
Vai abrir um estúdio? Se liga nas regras!

A gente não come em qualquer restaurante, não dorme em qualquer cama e nem faz sexo em qualquer motel, não é mesmo? Então fazer tatuagem em qualquer estúdio mal-encarado também está fora de cogitação. Se você é um cliente que irá fazer uma tatuagem e principalmente se você é um tatuador que pretende abrir seu próprio estúdio, esse post é pra você!

Fazer uma tattoo envolve contato direto com a pele e com o sangue de pessoas desconhecidas, portanto para garantir a sua própria segurança e a dos seus clientes é que a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) estipula regras de higiene e estrutura para permitir o funcionamento de empresas de tatuagem. Manter um estúdio adequado para o exercício da função pode até representar um custo um pouco maior, principalmente com limpeza e esterilização, porém isso reflete na confiança dos clientes e demonstra a seriedade dos profissionais que trabalham lá.

Não adianta montar seu estúdio de tatuagem e registrar o seu CNPJ na categoria errada só para despistar a vigilância sanitária… Cumprindo as regras, você não terá nenhum problema ao declarar que sua empresa realiza procedimentos de pigmentação artificial permanente da pele e colocação de adornos. Embora sejam muitos detalhes, lembre que eles são positivos para seu cliente e pra você também!

As normas da ANVISA abrangem a estrutura do estúdio, os procedimentos de higiene, os materiais utilizados, o Termo de Responsabilidade da tatuagem, os avisos que devem ser fixados na parede e por aí vai… Parece muita coisa, mas é relativamente simples e é importante cumprir tudo certinho. Se liga que a Tattrue vai te ajudar nessa missão:

Cadastramento

O estúdio deve preencher e manter  uma cópia da ficha cadastral de cada cliente, com nome completo, data de nascimento, sexo, endereço, RG, termo de consentimento, data da tatuagem, nome do tatuador, entre outros dados. Esses cadastros devem ser arquivados para conferência futura e atualizados a cada nova tatuagem do cliente. Para menores de idade, deve-se anexar também uma autorização do responsável por escrito.

Local

O estúdio não pode funcionar em residências, locais públicos nem ao ar livre. O local do estúdio deve ter pelo menos um banheiro e estar em bom estado de conservação e higiene como um todo. Não pode ter rachaduras, vazamentos, infiltrações. Deve ser bem iluminado e ventilado, ter ralo nos pisos, mobiliário em bom estado, sistema de incêndio e assim por diante. Deve ser afixado na recepção de forma visível um quadro alertando dos riscos envolvidos em fazer uma tatuagem.

Sala de atendimento

A sala de atendimento deve ser separada da sala de espera e pode-se realizar mais de um de atendimento na mesma sala, desde que seja mantido 1 metro de distância entre eles e que a circulação não fique prejudicada. A sala deve possuir uma pia (com sabonete líquido, papel toalha e lixeira com tampa), uma bancada (para preparo, desinfecção e esterilização dos materiais), e dois armários com porta e sem umidade (um para os materiais esterilizados e outros para os não esterilizados). Dentro desta sala é proibido fumar, comer, beber ou manter plantas e animais.

Materiais

Todas as tintas utilizadas devem possuir registro na ANVISA e, após utilizadas no recipiente individual, devem ser jogadas fora, assim como as luvas, agulhas, e lâminas de barbear, que também são de uso único. O que não for descartável deve ser corretamente esterilizado a cada uso. Os equipamentos devem passar por manutenções preventivas no prazo estabelecido, sendo todas elas registradas e datadas. É obrigatório que a quantidade de materiais disponíveis seja suficiente para a demanda e que eles estejam embalados em kits individuais (por exemplo, biqueiras e agulhas).

Procedimentos

Deve ser estabelecida uma rotina de trabalho com instruções claras, assinada pelo responsável pelo estúdio. Deve haver, ainda, um protocolo para encaminhamento imediato do cliente a um serviço de saúde caso seja necessário.

Profissionais

Os tatuadores devem ser vacinados contra Hepatite B e tétano, e devem sempre utilizar os equipamentos de proteção, como luvas e máscaras. Para trabalhar com tatuagem é necessário ter conhecimento básico sobre controle de infecção, processamento de artigos e superfícies (que é o termo técnico para a limpeza correta do material e do ambiente), biossegurança e gerenciamento de resíduos. O tatuador é proibido de prescrever medicamentos de qualquer tipo a seus clientes, nem mesmo analgésicos e antiinflamatórios.

Vale lembrar que o dono do estúdio é também responsável por qualquer ato praticado dentro do estabelecimento, tanto por ele quanto pelos seus funcionários. É recomendável ler a resolução completa da ANVISA antes de abrir seu estúdio. Você pode acessar o documento clicando aqui.

Se for constatado que o estúdio não cumpriu qualquer uma destas regras, o estabelecimento é obrigado a fechar as portas imediatamente e o responsável legal vai responder posteriormente na justiça pelas infrações. Além disso, antes de abrir, o estúdio precisa conseguir o alvará de funcionamento, que só é emitido se todas as normas acima forem cumpridas.

É sempre bom andar na linha para manter a sua saúde, a saúde do seu cliente e não ter que se preocupar caso o agente da Vigilância Sanitária faça uma visitinha surpresa. Quem segue todas as exigência pode trabalhar tranquilo sem medo que mandem fechar seu estabelecimento! Bora tatuar com consciência e responsabilidade que todos sabem ganhando!

 

Fontes:

  1. http://portal.anvisa.gov.br/documents/33856/2054354/Refer%C3%AAncia+t%C3%A9cnica+para+o+funcionamento+dos+servi%C3%A7os+de+tatuagem+e+piercing/24c89199-5801-481a-a510-b2ece5bfd1bc
  2. http://www.blog.saude.gov.br/promocao-da-saude/50133-atencao-para-regras-em-estudios-de-tatuagem.html%3E.
  3. http://revistapegn.globo.com/Como-abrir-uma-empresa/noticia/2016/05/como-abrir-um-estudio-de-tatuagem.html